Área de Estudo

Sítio Serra de Montemuro

Parceiro responsável
Coordenadas
Latitude: 40° 58' 0 N
Longitude: 8° 1 ' 0 W
Altitude (m)
300-1380
Área (km2)
387.6

Galeria

Localização

  • O território abrangido pelo Sítio Serra de Montemuro PTCON0025 estende-se pelos concelhos de Cinfães (35%), Castro Daire (30%), Lamego (15%), Resende (17%) e Arouca (3%).
  • O Sítio Serra de Montemuro é limitado a Norte pelo Rio Douro, a Oeste e a Sul pelo Rio Paiva e a Este pela Ribeira de Balsemão que, à semelhança do Rio Bestança, nasce no interior da área classificada.
  • Admnistrativamente pertence ao distrito de Viseu, às NUT II do Norte e do Centro e às NUT III do Tâmega, do Entre Douro e Vouga, do Douro e de Dão-Lafões e compreende 35 freguesias.

Descrição Bio-fisíca

  • Regista valores de precipitação desde 700-800 mm nas zonas de menor altitude a 2500-3000 mm por ano nas zonas de maior altitude;
  • Temperatura: podem identificar-se três grandes gradientes térmicos: 1) temperaturas mais baixas (7,5 a 10º C) nas zonas de maior altitude; 2) temperaturas médias (10 a 12,5º C) nas zonas de meia encosta e; 3) temperaturas mais elevadas (12,5 a 15 º C) nas zonas de menor altitude;
  • Predominam os solos pobres e pedregosos / Cambissolos - a unidade mais representativa;
  • Rochas: xistos, grauvaques e granitos;
  • A área florestal representa 73% do território e a área de aproveitamento agrícola não chega a 10%;
  • As culturas agrícolas anuais associadas a culturas permanentes (pomares e vinha) representam 7% da superfície do território. As culturas anuais de sequeiro e regadio (insignificantes estas) estreme não atingem os 4,5% de ocupação do solo.

Descrição Socio-económica

  • Aproximadamente 13 mil habitantes / densidade populacional de 33,5 hab/km2 (2001);
  • Taxa de crescimento demográfico negativa (-11% entre 1991 e 2001);
  • A pecuária, sobretudo a produção de bovinos de raça Arouquesa, de pequenos ruminantes e de suínos, complementada com culturas agrícolas anuais de sequeiro são a base da actividade económica do território;
  • 2843 explorações com SAU/10.265 ha de SAU (1999);
  • Evolução negativa do nº de explorações com SAU (-39%) e da SAU (-34%), entre 1989 e 1999;
  • Sector primário caracterizado predominantemente por pequenas explorações (área média de SAU das explorações igual a 3,6 ha, em 1991);
  • Progressivo abandono das actividades agrárias.

Mapa


Ver mapa maior